caderno-de-cinema

Home » Sem categoria » Bem vindo à distopia!

 

Por Geronimo Santana


Tenho escutado as músicas de Jorge Alfredo, um trabalho novo experimentalista intitulado Suave  Distopia. Um futuro próximo sinaliza um passado onipresente como um looping que a nossa geração ja viveu e passou, imperceptível à nova geração. A sua diversidade musical reflete temas, paradoxos, histórias. No seu texto as perguntas e as respostas são híbridas, com um forte teor de brasilidade. A grande árvore sem folhas do Iroko morto refloresce forte, pujante e rítmico. Assim vejo e ouço. Assim penso e escrevo. Não há que temer o desconhecido. Bem vindo à selva, Jorge. Bem vindo à distopia.

Deixe um comentário