caderno-de-cinema

Home » Artigos » Uma história de amor

 

por Juca Badaró

 

 

Nos anos de 1970, um grupo de jovens apaixonados por cinema foi até Lençóis para rodar um filme que marcaria para sempre a pequena cidade da Chapada Diamantina: “Diamante Bruto”. Lençoense e apaixonado pela região, o diretor Orlando Senna comandou esta equipe e levou junto a esposa, Conceição Senna, que 30 anos depois transformou essa história em outro filme: “Brilhante”. O documentário será exibido na próxima quarta-feira, 31, na sessão do Cineclube Fruto do Mato, em Lençóis, com a presença de Conceição e Orlando Senna.

Para a diretora do filme, “Brilhante” é a história de amor entre o filme “Diamante Bruto” e a cidade de Lençóis. Através de fotos antigas, notícias de jornal, imagens de Super-8 e depoimentos, Conceição Senna mostra a relação entre aqueles que participaram do filme e o processo de produção cinematográfica. O documentário revela que a cidade de Lençóis parou para acompanhar as filmagens, até porque o único ator profissional era José Wilker e o restante do elenco foi todo composto por moradores, que também colaboraram na produção. 

Na época do lançamento de “Diamante Bruto”, o cineasta Orlando Senna fez questão de fazer uma sessão de estreia para os moradores de Lençóis. O filme mexeu com a vida das pessoas, principalmente porque a comunidade se viu na tela e teve o trabalho reconhecido além das fronteiras locais. 

“Mais do que mostrar o processo de filmagem de ‘Diamante Bruto’ e a relação das pessoas da cidade com o filme, o documentário ‘Brilhante’ traz uma discussão sobre as transformações sofridas pelo município e por sua população. De acordo com o cineasta e curador do Cineclube Fruto do Mato, Juca Badaró, o filme revela de que forma o turismo passou a ser a principal vocação de Lençóis, ocupando o lugar do garimpo, e de como essas transformações trouxeram consequências positivas e negativas para os moradores. 

As sessões do Cineclube Fruto do Mato acontecem semanalmente até o dia 25 de julho deste ano e apresenta os mais importantes e premiados filmes realizados na Bahia. A população de Lençóis e os turistas que visitam a região têm a oportunidade de conhecer obras de cineastas consagrados do cinema baiano, como Glauber Rocha e Edgard Navarro, e também dos novos diretores que fazem parte do cinema contemporâneo da Bahia.

O cineclube é uma realização da Cinepoètyka e Grãos de Luz e Griô, através do Edital Setorial de Audiovisual 2016, com apoio financeiro da Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundo de Cultura e Secretaria de Cultura da Bahia. A iniciativa tem ainda o apoio da Diretoria de Audiovisual do Estado da Bahia (DIMAS).

 

 

Deixe um comentário